top of page

Formação em contexto de trabalho, em Lugo - Espanha, ao abrigo do programa Erasmus+.

Entre os dias 20 de novembro e 1 de dezembro, os alunos dos cursos profissionais de Logística e Apoio Psicossocial realizaram a formação em contexto de trabalho, em Lugo - Espanha, ao abrigo do programa Erasmus+.

Os alunos do 12.° TAP tiveram a oportunidade de integrar a equipa da ASPNAIS, uma instituição direcionada para o acolhimento de pessoas com incapacidade intelectual, bem como idosos. O objetivo principal da instituição é trabalhar na integração social dos seus utentes.


Estes alunos puderam integrar a rotina diária da instituição, desenvolvendo trabalhos e atividades promotoras de bem-estar e desenvolvimento intelectual dos utentes com quem trabalharam. A receção por parte da ASPNAIS foi a melhor possível e possibilitou a todos os alunos uma experiência de aprendizagem que jamais irão esquecer.


Os restantes alunos do 12.° TL foram integrados em diversas empresas do ramo da logística, onde puderam partilhar experiências e adquirir novas competências além fronteiras: El Tesouro, Luis & Hijos, Centro de Transporte de Mercancias e Halcourier foram as empresas que abriram as portas aos alunos e lhes deram a oportunidade de partilhar conhecimentos e aprender novas técnicas no que respeita à receção de mercadorias e logística.


Neste projeto Erasmus+ participaram ainda dois professores que acompanharam os alunos e puderam também eles integrar um projeto de Jobshadowing, através do qual visitaram algumas escolas profissionais de Lugo.


O ensino profissional saiu a ganhar com esta mobilidade, que permitiu o intercâmbio de experiências e a aquisição de novos conhecimentos dentro da área do ensino profissional.


O projeto Erasmus+ não termina aqui e está já em andamento a próxima mobilidade para os alunos do 11.º ano dos cursos de Técnico de Ação Educativa e Técnico de



Apoio Psicossocial, que terá lugar durante o segundo período letivo, tendo como cenário possível Hungria e Malta.


A EPDAH está em movimento e não para na sua intenção de formar jovens cidadãos ativos e autónomos, capazes de exercer a sua profissão em Portugal ou em qualquer país.






Komentarze


bottom of page